Cola Glubran II: adesivo cirúrgico sintético de base cianoacrílica

Caixa de Glubran II

O Glubran II é um produto de uso médico-cirúrgico de classe III, ou seja, de uso cirúrgico interno e externo. Isso significa que seus requisitos atendem à Diretiva Europeia 93/42/CEE.

O produto em si é um adesivo cirúrgico sintético que tem como base a cianoacrílica modificada pela adição de um monômero, que é sintetizado pelo próprio fabricante.

Propriedades do Glubran II

O Glubran II possui propriedades hemostáticas e adesivas. Quando se solidifica, produz uma barreira antisséptica bastante eficaz contra agentes infecciosos ou patogênicos, que são bastante frequentes nas intervenções cirúrgicas.

Em seu estado físico, ele se apresenta como um líquido amarelo-claro, translúcido, que já vem pronto para ser usado. Ao ser aplicado no local, seja pelo contato direto com o tecido ou mesmo pelo ambiente úmido, ele polimeriza rapidamente, formando uma espécie de película.

Após a aplicação, o Glubran II cria uma fina película elástica com elevada resistência à tensão, garantindo, assim, uma sólida adesão de todos os tecidos de forma adequada. É importante lembrar que a película adapta-se naturalmente à anatomia dos tecidos nos quais é aplicada, é impermeável e não causa qualquer problema ao sangue ou outros fluidos orgânicos.

Glubran II: Vantagens da película solidificada

Depois de solidificada, a película pode ser perfurada normalmente por uma agulha de sutura, tendo em vista que a polimerização do produto não forma agregados cristalinos. No entanto, a polimerização vai depender de fatores como o tipo de tecido com o qual a cola entrará em contato, a natureza dos fluidos presentes e a quantidade de produto utilizada.

Quando a aplicação é feita de forma correta, a solidificação da cola tem início em cerca de 1 ou 2 segundos, e termina entre 60 e 90 segundos. Quando essa reação chega ao fim, a cola alcança sua máxima resistência mecânica.

Depois de solidificar, Glubran II não possui qualquer poder adesivo, o que possibilita a colocação direta de gazes, compressas cirúrgicas ou mesmo a sobreposição de tecidos sem qualquer risco de aderências indesejadas.

Como funciona em procedimentos normais

É importante frisar que, nos processos cirúrgicos normais, a película de cola é eliminada por meio de um processo de degradação hidrolítica. A duração desse processo vai variar de acordo com o tipo de tecido e a quantidade de cola nele aplicada.

Quando se trata de um tratamento embolizante, a cola é diluída com lipiodol e permanece no local durante um período maior. A cola cirúrgica Glubran II tem ação adesiva e hemostática nos tecidos, e pode ser utilizada em cirurgias tradicionais laparoscópicas e no tratamento por endoscopia digestiva, radiologia intervencionista e neuroradiologia vascular.

Ela pode ser aplicada tanto isolada ou em combinação com pontos de sutura, mesmo em pacientes tratados com heparina ou sob hipotermia.

Indicações de uso da Cola Glubran II

Existem vários locais onde a Cola Glubran II pode ser aplicada. Confira abaixo como e em que situações ela pode ser usada:

  • Como selante em durotomias, em procedimentos endoscópicos ou de biópsia cerebral.
  • Como selante nas lacerações durais, em intervenções de hemilaminectomia.
  • Para o fechamento da sela túrcica por via esfenoidal.
  • Na selagem de fragmentos ósseos e ósteo-cartilaginosos.
  • Na selagem dos músculos intercostais e cervicais.
  • Na selagem dos opérculos ósseos.
  • Como selante externo nas plásticas durais cranianas e espinais, como prevenção de fístulas liquóricas (quando combinado com substitutos, enxertos ou protetores durais sintéticos ou biológicos).

Material Cirúrgico no Rio de Janeiro

A Axiste, empresa de materiais cirúrgicos no Rio de Janeiro, conta com os melhores equipamentos para procedimentos cirúrgicos, como o Glubran II e muitos outros. Para saber mais, acesse o nosso site e conheça todos os nossos produtos.