15 de Fevereiro – Dia Mundial de Luta contra o Câncer na Infância

Câncer na Infância

 

Hoje é um dia ao qual nós da Axiste prestamos profunda admiração e solidariedade. No dia 15 de fevereiro celebra-se o Dia Mundial de Luta contra o Câncer na Infância.

A luta do câncer na infância

O International Childhood Cancer Day foi criado em 2001, em Luxemburgo, pela ICCCPO – International Confederation of Childhood Cancer Parent Organizations (ou Confederação Internacional de Organizações de Pais de Crianças com Câncer) –, uma instituição que conta com 181 organizações de 90 países.

Aqui no Brasil, temos diversas entidades que dão suporte e colaboram com a recuperação destes que podem ser considerados verdadeiros pequenos guerreiros. Entidades como a AACC (Associação de Apoio à Criança com Câncer), GRAACC (Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer), e a ABRACCIA (Associação Brasileira de Combate ao Câncer Infantil e Adulto) são alguns exemplos.

E os dados sobre a doença aqui no Brasil merecem atenção. Estima-se que, em todo o país, mais de 9 mil casos de câncer infanto-juvenil são descobertos por ano. E como em outros países desenvolvidos, a doença já é a segunda maior causa de mortalidade proporcional em crianças e adolescentes entre 1 e 19 anos em nosso país, perdendo apenas para as mortes relacionadas a acidentes e violência.

Apesar disso, dados mostram que 70% das crianças que têm câncer podem ser curadas. E que depois de um tratamento adequado, a maioria destes pequenos pode ter uma boa qualidade de vida. Isso significa que a ciência médica já possui estudo e tecnologia suficientes para levar a cura às crianças de uma maneira cada vez mais facilitada e menos impactante à sua saúde.

Ajude você também!

A Axiste, empresa de materiais cirúrgicos, se solidariza com o tema porque sabe o quão impactante é ter algum parente ou amigo próximo com câncer, principalmente se essa pessoa for uma criança. Perder parte da fase mais pura e leve da vida em um leito de hospital não é algo fácil para o pequeno. E aqui defendemos a ideia de que a criança precisa se divertir.

Portanto, se você tiver a oportunidade, procure alguma ONG ou instituição da sua cidade que tenha este tema como foco e encontre uma maneira de ajudar como voluntário. E pode ser de diversas maneiras, desde um Médico da Alegria (um daqueles “médicos de brincadeira” que visitam leitos de hospitais para distrair as crianças por alguns instantes) ou até mesmo na parte administrativa destas ONGs. Você estará fazendo bem não apenas à criança, mas também a você mesmo.